ÁGORA MANDRÁGORA OU SANTA MARIA DO GRÃO AGORA

Espetáculo criado em 2009, através do Prêmio Cláudio Barradas de Teatro, da Secretaria Executiva de Cultura do Estado do Pará (Secult). Teatro político apresentado nas ruas e espaços públicos de Belém inspirado no clássico da dramaturgia universal A Mandrágora, de Nicolau Maquiavel. A montagem da Usina praticamente recriou a fábula da peça para denunciar os desmandos políticos no Estado do Pará e satirizar o provincianismo da sociedade paraense atual.

FICHA TÉCNICA

Texto: livre adaptação da obra “Mandrágora”, de Nicolai Maquiavel
Elenco: Andréia Resende, Astréa Lucena, Cláudio Melo, Gilberto Andrade, Landa de
Mendonça, Milton Aires e Ronalda Salgado.
Desenho de som: Léo Bittar
Música: Felipe Cordeiro
Figurino: Maurício Franco
Confecção de figurino: Telma Lima
Cenografia: Nando Lima
Fotografia: Alberto Bitar
Apoio de produção: Thiago Pinto
Assistência de produção: Cristina Costa
Produção executiva: Nani Tavares
Direção: Alberto Silva Neto

  • Facebook
  • Instagram